Cadernos de Seguro

Entrevista

A gota d’água: Como a crise hídrica afeta o mercado

O especialista em gestão socioambiental e avaliação de impacto comenta as razões deste período de seca, destaca instrumentos regulatórios que ajudariam a abrandar a questão e ressalta que o atual cenário colabora para a criação de novos produtos.

A água é um recurso natural renovável e sua quantidade é pouco alterada no planeta em que habitamos. Porém, o processo civilizatório e industrial humano e o modo como ocupamos o território e usamos os recursos naturais provocam uma mudança na localização da água doce e continental, facilmente disponível para a nossa sobrevivência, tornando-a um bem escasso.

"Problema de falta d´água sempre houve na história humana. A crise hídrica hoje é fruto do desmatamento e do aumento da vulnerabilidade de erosão do solo. Há soluções preventivas e reativas. O processo decisório sobre o que fazer vai depender de cada caso. Às vezes, é mais barato reflorestar, conter a ocupação do solo. Entretanto, é preciso destacar duas leis importantes que regulamentam o uso dos recursos hídricos – 9.433 e 11.445 – e estabelecem uma série de instrumentos e diretrizes político-institucionais para nos ajudarem a planejar e mitigar os potenciais efeitos de uma seca”, afirma o professor de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) Alberto Fonseca, entrevistado desta edição. Ao que cabe ao setor de seguros, o atual cenário, segundo ele, abre precedente para a criação de novos produtos, com foco em toda a América Latina.

Baixe aqui a matéria completa

29/07/2015 03h34

Por Mariana Santiago

Jornalista da revista Cadernos de Seguro

Cadernos de Seguro - Uma Publicação da Escola Nacional de Seguros © 2004 - 2017. Todos os direitos reservados.