Cadernos de Seguro

Análise

Recessão e mercado de seguros

Recentemente, o IBGE informou que o PIB brasileiro decresceu 3,8% em termos reais, em 2015. O Banco Central, via boletim Focus, publicou que as medianas das expectativas de crescimento real do PIB por parte dos principais previsores do país.

Recentemente, o IBGE informou que o PIB brasileiro decresceu 3,8% em termos reais, em 2015. O Banco Central, via boletim Focus, publicou que as medianas das expectativas de crescimento real do PIB por parte dos principais previsores do país são de -3,5% em 2016 e apenas 0,5% em 2017. Ou seja, se isso ocorrer, em três anos consecutivos o produto brasileiro terá caído a uma taxa acumulada de 6,7%, fato inédito no Brasil desde a década de 1930.

Com a população aumentando a uma taxa anual em torno de 1,2%, a queda acumulada na renda per capita poderá chegar a 10% até o final de 2017. A indústria, por sua vez, depara-se com expectativa de diminuição de produção de 12% nesse período. Claramente, o Brasil flerta com a depressão econômica.

Baixe aqui a matéria completa

19/07/2016 11h02

Por Lauro Vieira de Faria

Economista e consultor da Escola Nacional de Seguros – Funenseg

Cadernos de Seguro - Uma Publicação da Escola Nacional de Seguros © 2004 - 2017. Todos os direitos reservados.